Publicado em Cinema

Naufrágo + A Noite dos Mortos Vivos = Eu Sou a Lenda

Confesso que quando entrei no cinema não sabia muito o tipo de filme que estava prestes a ver. Pensei que fosse ver algum filme-cabeça ou então um filme-catástrofe.

Com 15 minutos de filme eu estava com a sensação de já ter visto isso antes, só que em outro ambiente. E o filme chama-se “Náufrago”. Não que isso seja ruim, apenas uma comparação. (A não ser se você não gostou de Náufrago!)

E com 45 minutos de filme pensei que estivesse vendo “A Volta dos Mortos Vivos”

Mas vamos falar do filme em si!

“Eu Sou a Lenda” conta a história de um sobrevivente a uma infecção de um vírus que transforma todos em (adivinhem só..) zumbis!

Will Smith é um sobrevivente-médico-cientista-militar que é (!!!) auto-imune ao vírus e tenta achar a cura em um laboratório super-moderno no (!) porão de sua casa.

Apesar do enredo totalmente surreal, o filme prende a atenção do inicio ao fim. De fato dá para acreditar que Nova Iorque está abandonada e que não tem uma viva alma por lá.

O filme ainda conta com uma participação super-rápida de Emma Thompson. E (uma surpresa) Alice Braga, (brasileira e sobrinha de Sônia Braga) desenvolve um papel importante no filme, ao contrário de Rodrigo Santoro que entra mudo e saí (morto) calado.

Um filme para se ver só, acompanhado, com os amigos ou com o cachorro (veja o filme e entenderá).

Uma curiosidade, no começo do filme, Will Smith passeia pela Times Square (abandonada) e ele passa na frente de outdoor do filme “Super-Homem e Batman”

Abraços e você já escutou nosso podcast?

Publicado em Cinema

Quebrando o Limite!


Quem se liga um pouco em games já deve ter ao menos ouvido falar em Final Fantasy. Esta é, nada mais, nada menos que uma das maiores e melhores séries de games já produzida, e alguns de seus títulos incluem os melhores RPGs da história. Tido pelos fãs como o melhor da série, Final Fantasy VII (PSOne) teve uma sequência animada em computação gráfica: Final Fantasy VII: Advent Children – na minha opinião um dos melhores filmes em animação já produzidos. Melhor tecnicamente e com uma história mais elaborada que o primeiro longa que chegou até a ser exibido nos cinemas aqui no Brasil (Final Fantasy: The Spirits Within), Advent Children foi lançado aqui somente em DVD.
A trama se passa dois anos após os eventos do game Final Fantasy VII: Após a queda de um meteoro, o povo tenta se reerguer, mas uma misteriosa doença está atacando a população, principalmente as crianças, chamada de Geostigma. O principal herói da história, Cloud Strife, está no exílio, se culpando por não ter salvo Aeris, a sua amada (aliás, a morte dela comoveu gerações, e isso mostra que um jogo dá para fazer você chorar!), das garras de Sephiroth, um dos maiores vilões da história dos videogames.
Então um grupo liderado por Kadaj decide encontrar as células de Jenova, para executar um evento batizado, por eles, de Reunião (em Final Fantasy VII, você até encontra com eles na cidade de Nibelheim, mas nesta parte o jogo acaba deixando bem vago). E aí o filme começa de fato.
O nível gráfico do filme mostra como seria uma adaptação de FFVII para o PS3. Francamente nunca vi um filme em animação tão realista e bem feito como esse.
Os combates são outra parte marcante do filme, com cenas à là Matrix (o que é normal em se tratando de um filme baseado num jogo de fantasia) e cenas com qualidade incrível, usando também técnicas de movimentação semelhante aos animes.
O maior problema do filme é que, por ser uma continuação direta de Final Fantasy VII, o espectador acaba boiando com certos detalhes do filme. No início rola uma explicação básica, mas ainda assim não é suficiente. Quem jogou o game (e terminou o mesmo) vai conseguir entender melhor do que quem apenas vai ver o filme.
Para quem gosta de animação, vale a pena assistir, tanto para ver os efeitos técnicos quanto para ver o filme. Para os fãs, é voltar ao mundo de Final Fantasy VII, um dos melhores games já lançados até hoje.

Publicado em Cinema

D'oh!

Estava adiando este dia, afinal, um fã pode falar mal de um filme?

Os Simpsons (não vou falar sobre o seriado, para aqueles que nunca ouviram falar sobre Os Simpsons, uma pergunta: Por onde você andou nos últimos anos?) finalmente fizeram sua estréia nas telonas! Um filme super elogiado tanto pelos fãs e pela crítica!

Mantendo o humor ácido-negro-inteligente-visual-besteirol, o filme dos Simpsons começa tirando uma com o próprio espectador, onde em um determinado momento o Homer pergunta “Pra que vou pagar para ver isso se posso ver de graça na TV?”. E é nesse embalo que o filme desenrola.

A sinopse do filme: “Homer Simpson (Dan Castellaneta) tem um novo bicho de estimação , um porco. Devido a um silo perfurado e cheio de fezes, um desastre de grandes proporções acontece em Springfield. Isto faz com que uma multidão sedenta por vingança se reúna diante da casa dos Simpsons, querendo Homer e sua família de qualquer jeito. Eles conseguem escapar, mas a partir de então os Simpsons passam a discutir e se dividir sobre o ocorrido. Paralelamente o ocorrido chama a atenção do presidente dos Estados Unidos, Arnold Schwazenegger (Harry Shearer), e do chefe da Agência de Proteção Ambiental, Russ Cargill (Albert Brooks), que planeja realizar um plano diabólico para conter o desastre ocorrido.”

O filme é excelente, a família mais assistida de todos os tempos consegue fazer os fãs rirem e reconhecerem muitas referência à série. E os que nunca viram (e ouviram) vão rir do mesmo jeito.

Mas confesso que uma coisa me incomodou bastante. O novo dublador!

A Fox Brasil resolveu mudar de dublador e contratou um cara que a voz não chega perto a de Waldyr Sant’anna (dublador original), algumas vezes sequer dava para entender o que o novo dublador estava falando. Espero que a Fox perceba a grande burrada que eles fizeram e tragam a “voz original” do Homer de volta!

Mas é isso, vejam o filme, vejam a série e sejam felizes!!!

Abraços

Vítor

Publicado em Cinema

Para descontrair…

Umas charadinhas para descontrair…

Qual o nome do filme? Para ver a resposta, raspe com o mouse

Um casal de piolhos se amava muito e teve diversos filhotes.
Qual o nome do filme?
Lêndeas da Paixão

Um cara sentou em um cachorro malhado no cinema.
Qual o nome do filme?
Sento em um dálmata

Robin vivia enchendo o saco de seu irmão caçula, até que esse conta tudo
para a mãe.
Qual o nome do filme?
Bate, mãe, em Robin.

Um homem estava apaixonado por sua namorada e resolveu pedir sua mão em
casamento: Querida eu amo você, mas só caso se for virgem. Querido, isso não
importa, o que importa é que eu amo você. Eu também amo você, mas só caso se
for virgem. Mas meu bem, o que importa é que eu amo você.
Qual o nome do filme?
Independe se dei

O Lula encontra o Vicentinho com a mulher dele na cama.
Qual o nome do filme?
O que é isso, companheiro?

Um homem e uma mulher, ambos sem os dois braços, decidiram se casar.
Algum tempo depois tiveram um filho.
Qual o nome do filme?
Ninguém segura este bebê

Um chiclete conheceu uma chicletinha, casaram-se e tiveram vários
chicletinhos.
Qual o nome do filme?
A família Adams

Um anão deformado tinha os lábios inferiores muito grandes. Quando ele
andava, seus lábios eram balançados de um lado para outro.
Qual o nome do filme?
Anão que balança o beiço

Um presidiário vivia tentando fugir da cadeia com uma garrafa de álcool
nas costas. Sempre tentava e nunca conseguia. Um dia, ele esqueceu o álcool
na cela e finalmente conseguiu fugir.
Qual o nome do filme?
Álcool atrás, fuga impossível.

O filho e o pai se despediram rapidamente.
Qual o nome do filme?
Tchau pai, tchau filho.

Era uma vez uma pequena menina chamada Marina que, para fugir da rotina
da fazenda, resolveu pegar seu lindo pônei e ir passear nos campos
silvestres. De repente, apareceu uma terrível manada de milhares de éguas em
disparada e atropelou a menininha.
Qual o nome do filme?
Vinte mil éguas sobre Marina.

Na escola tinha um rapaz muito forte que batia em todo mundo que olhasse
para ele. Um dia, um menininho, sem temer o perigo, foi lhe perguntar que
horas eram.
Qual o nome do filme?
Que horas são, valente.

Uma gangue que destruía o encanamento das casas foi presa, restando
apenas um arruaceiro.
Qual o nome do filme?
O último dos moe canos.

O sujeito vai à feira e sai com uma alface escondida na sacola.
Qual o nome do filme?
Alface oculta.

Num lugar onde só existiam pizzas, as de aliche foram expulsas pelas de
ervilha.
Qual o nome do filme?
Aliche no país das más ervilhas.

Um cara comeu um quilo de alho e depois escovou os dentes.
Qual o nome do filme?
Mudança de hálito.

Ao comprar uma bola, um homem teve que escolher entre a vermelha e a
azul. Ele pegou a azul, mas ao se dirigir ao caixa, mudou de idéia e trocou
pela vermelha.
Qual o nome do filme?
Largoa azul.

Um tênis afunda no meio do mar.
Qual o nome do filme?
Titanike.

Um homem tinha como profissão cuidar de ursos. Certo dia, ele largou a
profissão.
Qual o nome do filme?
Ex-ursista.

Numa festa de aniversário, o menino insistiu com o pai para que pegasse
uma bola para ele estourar.
Qual o nome do filme?
Toy story.

Um homem bebeu um Tang de laranja e se jogou de cima da torre Eiffel.
Qual o nome do filme?
O último tang em Paris.

Um grupo de 33 casais entrou num bar, pediu Coca-Cola e começou a
arrotar.
Qual o nome do filme?
A rota 66

Um casal foi ao cinema com uma caixa de preservativos.
Qual o nome do filme?
Evita