Publicado em Cinema

Indiana Jones (de novo)

Foi liberado na internet o trailer “brasileiro” do Indiana Jones.

O trailer vem com os títulos em português e com legendas.

Nessa versão dá pra ver as alterações que foram feitas na versão americana (conforme já havíamos informado aqui no Que Filme é Esse?).

Não deixem de escutar nosso podcast…
Publicado em Cinema

Polêmica no trailer de Indiana Jones

O primeiro trailer de Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal mal foi lançado e já é alvo de controvérsia.

Logo na cena em que vemos Indy pela primeira vez, após ele pegar o chapéu no chão, uma modificação – supostamente feita via computação gráfica – faz com que os soldados que o cercam mudem a posição de suas armas em duas versões do trailer.

Na versão americana, amplamente divulgada na internet (e que se encontra legendada na home do Cinema em Cena), os soldados estão segurando suas metralhadoras apontadas para baixo. Já na versão enviada para outros países, os soldados apontam as armas diretamente para Harrison Ford e Ray Winstone.

Confira abaixo a comparação (a foto foi divulgada no site CHUD.com – clique para ampliá-la):Uma outra diferença entre as duas versões é que na americana existe uma bandeira dos Estados Unidos cobrindo a tela quando aparece a data 22 de maio, ainda no início do trailer.

Steven Spielberg já foi alvo de críticas quando relançou E.T. – O Extraterrestre em 2002 e fez uma modificação digital justamente em uma cena em que policiais apontam armas para Elliott e seus amigos enquanto fogem com E.T. No caso, as armas dos guardas foram substituídas por walkie-talkies.

Ainda não se sabe se a mudança no trailer de Indiana Jones partiu de Spielberg ou do estúdio, ou se foi solicitada pela MPAA (Motion Picture Association of America), órgão que controla a censura nos cinemas dos EUA.

Fonte: cinemaemcena

Publicado em Cinema

Quem levou o que?

Post rápido apenas com a lista dos vencedores…
Confira a lista completa dos vencedores:

Melhor filme
‘Onde os fracos não têm vez’

Melhor diretor
Ethan e Joel Coen (‘Onde os fracos não têm vez’)

Melhor ator
Daniel Day-Lewis (‘Sangue negro’)

Melhor atriz
Marion Cotillard (“Piaf – um hino ao amor”)

Melhor ator coadjuvante
Javier Bardem (“Onde os fracos não têm vez”)

Melhor atriz coadjuvante
Tilda Swinton (‘Conduta de risco’)

Melhor roteiro original
Diablo Cody (‘Juno’)

Melhor roteiro adaptado
Ethan e Joel Coen (‘Onde os fracos não têm vez’)

Melhor animação
“Ratatouille”, de Brad Bird

Melhor documentário
‘Taxi to the dark side’, de Alex Gibney e Eva Orner

Melhor filme estrangeiro
‘The counterfeiters’, de Stefan Ruzowitzky (Áustria)

Melhor fotografia
‘Sangue negro’

Melhor direção de arte
‘Sweeney Todd – O barbeiro demoníaco da Rua Fleet’

Melhor edição
‘O ultimato Bourne’

Melhor mixagem de som
‘O ultimato Bourne’

Melhor edição de som
“O ultimato Bourne”

Melhores efeitos especiais
“A bússola de ouro”

Melhor maquiagem
“Piaf – Um hino ao amor”

Melhor figurino
“Elizabeth – A era de ouro”

Melhor canção original
‘Falling slowly’, de Glen Hansard e Marketa Irglova (‘Once’)

Melhor trilha sonora original
Dario Marianeli (‘Desejo e reparação’)

Melhor curta-metragem
‘Le Mozart des pickpockets’

Melhor curta-metragem de animação
‘Peter and the wolf’

Melhor documentário em curta-metragem
‘Freehand’

Publicado em Cinema

Oscar do avesso!

Creio que todos conheçam o famoso prêmio “Framboesa de Ouro”.

Framboesa de Ouro é um prêmio cinematográfico, paródia do Oscar, que premia só os piores filmes produzidos ao longo de um ano. Atualmente é escolhido por internautas membros da “associação”

Pois é! E já temos a lista de ganhadores deste ano! Eddie Murphy e Lindsay Lohan foram os principais ganhadores da premiação que é considerada como um “anti-Oscar” da indústria cinematográfica americana. Veja a relação completa abaixo:

Pior Filme: “I Know Who Killed Me”
Pior Ator: Eddie Murphy, por “Norbit”
Pior Atriz: Lindsay Lohan, por “I Know Who Killed Me”
Pior Ator coadjuvante: Eddie Murphy, que interpreta vários papéis em “Norbit”
Pior Dupla na Tela: Lohan, por “I Know Who Killed Me”
Pior “Remake” ou Cópia: “I Know Who Killed Me”
Pior Sequência: “Daddy Day Camp”
Pior Diretor: Chris Siverston, por “I Know Who Killed Me”
Pior Roteiro: Jeffrey Hammond, por “I Know Who Killed Me”
Pior Desculpa por um Filme de Horror (categoria nova): “I Know Who Killed Me”

Apesar da Framboesa ser um prêmio sarcástico, várias pessoas já foram recebe-lo na premiação! Tom Selleck, Bill Cosby, Ben Affleck e Halle Berry são alguns deles…

E não deixe de conferir o post abaixo para saber como ver o Oscar!

Abraços

Publicado em Cinema

Como ver o Oscar?

Os viciados em cinema poderão escolher entre a Globo e o TNT hoje (24/02) para acompanhar a entrega do Oscar 2008. A cerimônia começará às 22h30, no horário de Brasília. Já o E! mostrará a chegada dos atores ao Kodak Theatre e a festa dos estúdios.
Cada canal promete uma cobertura diferente. A Globo, por exemplo, começará a exibir flashes da cerimônia durante o Fantástico. Após o “Big Brother Brasil”, às 23h15, a Globo passa a transmitir a cerimônia ao vivo. A transmissão será comandada por Maria Beltrão e terá comentários do ator José Wilker.

O TNT abre sua transmissão a partir das 21h30, com o tapete vermelho e a chegada das personalidades, além de entrevistas com os candidatos aos prêmios. Às 22h30, o canal terá Chris Nicklas como apresentadora e o crítico Rubens Ewald Filho analisando os vencedores.

O E!, apesar de não transmitir a cerimônia, dedicará mais espaço ao Oscar. Serão 10 horas de cobertura, começando às 15h, com a contagem regressiva e análises dos indicados. Às 21, também exibirá o tapete vermelho. Finalmente, às 4h00, o canal mostra as festas dos estúdios.

Publicado em Cinema

Pra titia não…

Vestida pra casar é uma comédia romântica, boba e (apenas) um pouco engraçada!

Katherine Heigl (de Grey’s Anatomy) é Jane, assistente apaixonada pelo seu chefe George (o sempre inexpressivo Edwards Burns), só que (como sempre) não tem coragem suficiente para contar à ele.
Jane adora casamento! Já foi madrinha de 27 e ainda guarda o vestido de cada um deles (daí o nome original do filme, 27 dresses, ou 27 vestidos). De tanto ser madrinha e organizar os casamentos (lá nos EUA é assim, a madrinha organiza) Jane já sabe tudo o que fazer, tanto que com uma naturalidade, vai para 2 casamentos na mesma noite, algo que chega a irritar, por que ela fica indo e vindo várias vezes (ainda troca de vestido dentro do taxi). Ora, mas por que não ficar metade em um e depois ir para o outro? Simples, para ter um pouco de comédia no filme!

Tess (Malin Akerman) vive a irmã de Jane, que fica noivo de George! O “amor secreto” de Jane! E a partir disso o filme desenrola!

Enfim… Um filme muito previsível, não vou contar mais detalhes senão perde a (pouca) graça do filme e vocês matariam o final fácil fácil!

Filme típico para assistir acompanhado!

Beijos e abraços

Vítor Fleury